sábado, 19 de abril de 2014

Syn fala sobre a influência da guitarra no som da banda

Synyster Gates foi entrevistado pelo site Crave Online aquando da sua passagem pela Master Class.
Abaixo segue um excerto da entrevista traduzido onde ele fala sobre a influência que a guitarra tem no som da banda e como isso influencia também a própria escrita.

Crave: Quando os Avenged estavam no começo, tinham alguma ideia de que o vosso som fosse tão guiado pela guitarra ou que tu e o Zacky fosse uma parte tão integral da banda?
Syn: Não sei se essa perspetiva estava lá no início, mas definitivamente éramos uma banda guiada pela guitarra. Quando o Matt escreve uma música, ele escreve-a na guitarra.
Quando o Jimmy era vivo ele escrevia para os Avenged na guitarra, príncipalmente. Nós tiramos alguns elementos da nossa antiga banda Pinkly Smooth. Temos músicas como "Fiction" ou "Little Piece of Heaven" que são basicamente ele sentado em frente ao piano a fazer a sua cena, mas músicas como "Brompton Cocktail" e "Afterlife" - essas são basicamente o Jimmy sentao com uma guitarra. Todos vêm de uma banda punk rock, todos tiveram uma guitarra nas mãos a certa altura [quer seja] liderando uma banda ou a eles mesmos. Então fez sentido. Eu sabia que a banda ia ser orientada por guitarra.
Crave: E sabias que ia ser uma banda orientada por guitarras de duelo?
Syn: No início não, quando começamos a escrever todos gostavamos de duelos de guitarras.
Tudo tinha de ser harmonizado. Camadas e camadas. Quero dizer, se ouvires o City of Evil, ouves porradas de camadas de harmonias a toda a hora. Sejam vocais ou guitarras ou apenas acordes - tudo estava cheio até às bordas com harmonias. Então decidimos suavizar e filtrar isso. Mas sim, nós sempre gostamos disso quer fossem os Queen a fazê-lo, ou Mr. Bungle, o Matt é um grande fã dos Bad Religion, NOFX - coisas do género. Tudo era baseado em harmonias. A minha música punk rock favorita é a "Linoleum" dos NOFX. Aquilo é pura harmonia, as mais espetaculares mudanças de acordes... Esse tipo de coisa foi muito inspiradora no desenvolvimento dos Avenged.
Podem conferir o resto da entrevista (em inglês) aqui.

Comentários
Facebook Comments by Blogger Widgets